on segunda-feira, 6 de outubro de 2014





on segunda-feira, 31 de março de 2014
Agora, o seu site de notícias que te deixa por dentro de tudo mudou de endereço.

Agora você pode acessa-lo a partir desse endereço brnotícias.bl.ee.
Acesse já!!
on sexta-feira, 28 de março de 2014
Na pesquisa do Ipea, os entrevistado foram questionados sobre algumas frases, concordando ou não, e os resultados foram os seguintes: 65% CONCORDARAM que a mulher que usa roupa curta ou que mostre o corpo merece ser atacada, onde 42,7% concordaram totalmente, e 22,4%, parcialmente. Eles afirmaram ainda que "se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros”, onde 35,3% disseram estar totalmente de acordo e 23,2% concordaram parcialmente com essa frase.
A pesquisa do Ipea, sobre a tolerância social à violência contra as mulheres entrevistou mais de 3800 pessoas em todos os estados do Brasil em dois meses do ano passado, sendo que 66,5% dos entrevistados eram mulheres.
Essa pesquisa foi divulgada recentemente, logo após de casos de violência contra as mulheres irem parar na imprensa. O problema é tão grande que em Belém foi adotado o botão do pânico, para que as mulheres acionassem quando se sentissem ameaçadas.
Em relação à frase “se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros”, 35,3% disseram estar totalmente de acordo e 23,2% afirmaram concordar parcialmente. Essa concordância acaba por culpar as mulheres pela violência que elas mesmas sofrem. Confira ao lado outros dados:
on quinta-feira, 27 de março de 2014
A tecnologia de impressão 3D está surpreendendo mais uma vez, além de ajudar a saúde. 

Na Holanda, uma mulher de 22 anos teve uma parte de seu crânio substituído por um implante feito em uma impressora 3D em uma operação ocorrida há três meses e que só foi divulgado nesta quinta-feira. Após 23 horas, a cirurgia foi bem sucedida e o paciente não demonstrou rejeição ao crânio artificial.

 O crânio implantado foi feito de plástico durável, mas talvez ainda precisa de uma troca. Ele foi instalado porque o paciente sofria de uma doença que aumentava o crânio e poderia causar a sua morte.


 Usar a impressão 3D permitiu alcançar um crânio de um tamanho exato. Aos pacientes recuperar a função do cérebro mais rápido do que o método tradicional. E não foi a primeira vez que essa tecnologia 3D ou artificial foi usada para o bem das pessoas, vários outros casos já foram divulgados pela impressa. Como é o caso do coração artificial que você pode conferir aqui no site em outra postagem nossa.


Um coração artificial pode ajudar os pacientes a sobreviver enquanto aguardam um transplante de coração, porém esses "aparelhos" ainda geram muitos riscos a quem vai receber o órgão artificial.


 pesquisadores acompanharam alguns pacientes com insuficiência cardíaca para ver como eles reagiriam a um implante total de coração artificial. Ao final de 2 meses, apenas cinco pacientes morreram, enquanto quatro foram submetidos com êxito a transplantes de coração e 13 estavam vivos e à espera de doadores.

"Estamos muito satisfeitos em ver o quão bem ele fez a muitos desses pacientes", declarou Swaminatha Gurudevan, cardiologista do Instituto onde a pesquisa foi realizada entre 2012 e 2013. Ele disse ainda que por ser uma doença muito grave, eles esperavam um taxa de morte maior. Além disso, os óbitos foram registros em quem estava em situação mais grave.

O coração artificial utilizado no estudo foi aprovado pela FDA em 2004, mas não é amplamente usado.
Pois ele requer uma cirurgia muito complexa, onde apenas alguns centros de saúde são capazes de realizar.


O coração artificial está ligado a uma fonte de alimentação externa ao corpo que pode ser carregada em uma mochila. Porém, para uso a longo prazo é necessário aumentar o tempo da fonte de energia.

Cerca de 50.000 pessoas em todo o mundo são candidatos a um transplante de coração, mas apenas 5.000 dessas operações são realizadas a cada ano.
Um novo exame desenvolvida por pesquisadores da USP, em São Carlos, pode trazer muito mais rapidez para descobrir se você está com dengue ou não. Por meio de um exame de sangue do paciente,o novo sistema consegue detectar a doença em apenas 20 minutos. 
Além da agilidade, outro ponto positivo desse novo método é uma maior distribuição para postos de saúde no Brasil, isso porque o custo estimado do kit é de R$ 100.
“A gente utiliza como receptor o anticorpo de reconhecimento da proteína produzido em galinha. Já no paciente, a substância é um marcador que entra em contato com o plasma, a parte branca do sangue com suspeita da doença”, explicou o pesquisador Nirton Vieira sobre como eles fizeram o anticorpo NS1.
Antes, o exame convencional só podia ser feito depois do sétimo dia que os sintomas apareceram e demorava de três dias a uma semana para dar o diagnóstico.

Os resultados do novo exame são mostrados em um gráfico. Se obtiver uma curvatura para baixo, significa que o paciente está com dengue.
 De acordo com especialistas, as viagens espaciais realizadas por empresas privadas valem o risco. Durante um debate no Museu Americano de História Natural, algumas empresas apostaram na transporte espacial e até em turismo espacial.

De acordo com o site Space.com, os participantes do debate usaram exemplos da colonização americana, dizendo os estados foram criados pelos primeiros q ali viveram e não pelos que descobriram. As empresas do espaço seriam as colonizadoras, e posteriormente, outras pessoas também teriam papel fundamental.
Wanda Austin, presidente da The Aerospace Corporation falou o seguinte: “Não importa quão seguras as naves espaciais têm sido. O que importa é quão seguro é a nave na qual você vai estar sentado”

Os riscos são enormes para esse tipo de viagem. O diretor do planetário Hayden disse que aceitaria ter 10% de chance de morte para ser o primeiro homem a pisar em Marte.

Recentemente, o filme ganhador do Oscar com o melhor diretor, Gravidade, mostra alguns acidentes que podem ocorrer no espaço. Um desses problemas, pode ser que a base espacial seja atingida por destroços, como foi o caso no filme.

As viagens espacias ainda são muito caras, mas já tem empresa vendendo passagens por aí. Além disso, já existe projetos extremos de fazer reposição expedições para Marte, uma especie de turismo espacial. O que se espera é que os custos se reduzam com o passar dos anos e o avanço da tecnologia.

Iai, você teria coragem de viajar para o espaço? E para outra planeta?
Na última terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o projeito de lei do Marco Civil, que seria uma espécie de constituição da internet, com regras e leis que controlam o uso da rede no Brasil, definidos os direitos e deveres dos usuários.

O artigo 20, por exemplo, está causando polêmica na bancada. Ele diz o seguinte: os provedores não responderão por aquilo que os internautas fizerem na r
ede, o que garante a liberdade de expressão e proíbe as empresas de fazerem a censura privada, onde elas decidiam se um conteúdo ficava online ou não.

Outro ponto que gerou bastante debate foi a neutralidade da rede. O projeto proíbe os provedores de internet de venderam planos que façam diferencias no tráfego de dados ou que decidam o conteúdo que será acessado.

E ainda, possibilita aos juízes tirarem algum tipo de conteúdo ofensivo, mais rápido, da internet.

Conheça alguns dos seus direitos de acordo com o Marco Civil:

  • Inviolabilidade e sigilo de suas comunicações. Só ordens judiciais para fins de investigação criminal podem mudar isso;
  • Não suspensão de sua conexão, exceto em casos de não pagamento;
  • Manutenção da qualidade contratada da sua conexão;
  • Informações claras nos contratos de prestação de serviços de operadoras de internet, o que inclui detalhes sobre proteção de dados pessoais;
  • Não fornecimento a terceiros sobre registros de conexão à internet.
O canadense Shaw Van Daele criou um projeto muito especial chamado Drawing Hope. A ideia é mostrar para crianças doentes tudo é po
ssível , ate mesmo o imaginário delas. Isso porque ele pega o desenhos das crianças e os transforma em incríveis imagens, onde elas sãos os personagens principais.

Futuramente, essas imagens entrarão para um livro de historias, com um pouco do que as crianças enfrentaram.

Confira o que ele disse: “Eu tive uma ideia. Eu pensei que poderia usar o talento e habilidade que eu tenho para fazer algo para as pessoas do mundo encontrarem esperança e inspiração. Algo bom…. só porque sim.[...] Ver a imaginação de uma criança tomar conta, apesar da situação horrível que ela se encontra – não pode ajudar, mas pode dar esperança.”

Veja algumas fotos:



on quarta-feira, 26 de março de 2014
Bitcoin é uma moeda que existe apenas no mundo virtual. As transações feitas com bitcoins são monitoradas por uma rede em que seus usuários realizam o controle, de forma compartilhada (esse tipo de rede é denominada peer-to-peer, ou P2P).

A ideia dessa moeda surgiu em 2009. Elas são protegidas por criptografia, o que, praticamente, impossibilita o roubo, pois só o usuário sabe a senha para usa-la. cada compra ou venda feita com elas deve ser informada à rede peer-to-peer, mantendo um histórico para cada moeda e o controle das transações.

Se você está afim de usar terá que criar uma carteira virtual. Ou poderá fazer parte da rede que controla as transações com um programa de "mineração" e ser recompensado com os próprios Bitcoins.

Bitcoins não são regulamentadas, e nenhuma empresa é obrigada a aceitá-las – é uma decisão voluntária. Porém, algumas lojas físicas já utilizam a moeda virtual, aqui mesmo no Brasil, como uma forma de evitar roubo e taxas. Além, de também ser possível transferir grande quantidade de dinheiro para outros paises bem mais rápido.